Gestão Flexível do Currículo (acreditado)

  • duração

    10 semanas

  • horas necessárias

    25 horas

  • n.º módulos

    6 módulos

  • acreditação

    Acreditado

  • valor

    99€

O desenvolvimento de competências

O sucesso escolar traduz-se em aprendizagens efetivas e significativas, com conhecimentos consolidados que são mobilizados em situações concretas que potenciam o desenvolvimento de competências de nível elevado.

A diferenciação pedagógica e a intervenção precoce, o trabalho colaborativo ou em grupo com vista à promoção da articulação entre áreas disciplinares, valorizando o intercâmbio de saberes e experiências, são medidas que promovem o sucesso escolar e devem constar dos planos de ação estratégica das escolas.

Datas disponíveis

  • 02-03-2020
    GFCAC - Ação 1
  • 16-03-2020
    GFCAC - Ação 2
  • 13-04-2020
    GFCAC - Ação 3

Objetivos

  • Refletir sobre a flexibilização curricular como alicerce para o desenvolvimento das Aprendizagens Essenciais, em articulação com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória.
  • Promover o trabalho docente sustentado em práticas colaborativas, designadamente através da constituição de equipas pedagógicas.
  • Promover a implementação de práticas pedagógicas, com os alunos, promotoras da qualidade do sucesso escolar, recorrendo a metodologias ativas de aprendizagem.
  • Diversificar e adequar práticas de avaliação das aprendizagens.
  • Partilhar práticas relevantes no âmbito do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular.

Programa

Módulo 1Apresentação
  • Apresentação do Curso
Módulo 2Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular
  • Autonomia e Flexibilidade Curricular. O quê? Para quê?
  • O que são os DAC?
  • O que está a mudar nas escolas?
  • O que devem valorizar as práticas pedagógicas?
  • Como se processa a avaliação das aprendizagens?
  • O essencial da Educação para a Cidadania
Módulo 3Organização das situações de trabalho
  • Metodologia de projeto
  • Espaços de aprendizagem
  • Trabalho de grupo
  • Articulação curricular e interdisciplinaridade
  • Sala de aula invertida
  • Ambientes educativos inovadores
Módulo 4Avaliação das aprendizagens
  • Função reguladora e formadora da avaliação
  • Modalidades de avaliação
  • Diversificar a avaliação: instrumentos e estratégias
  • Portefólio
Módulo 5Testemunhos e boas práticas
  • Agrupamento de escolas Professor Óscar Lopes
  • Agrupamento de escolas de Aveiro
  • Agrupamento de escolas de Colmeias, Leiria
  • Projeto Piloto de Inovação Pedagógica (PIPP)
  • "Horizonte 2020" - Projeto Educativo dos Jesuítas da Catalunha
  • O exemplo da Escola da Ponte
Módulo 6Módulo Final
  • Avaliação Final

Destinatários

Educadores de infância; Professores do ensino básico e secundário de qualquer grupo de recrutamento.

Requisitos de Avaliação

A avaliação centrar-se-á na participação, no trabalho e na evolução dos formandos. Serão consideradas a participação no fórum, nas sessões assíncronas e síncronas, e a execução das tarefas propostas, incluindo questionários de avaliação e relatório crítico. Será também avaliada a qualidade e a pertinência da participação dos formandos em fóruns sobre os diversos temas.

Os formandos deverão ainda apresentar um relatório final elaborado com base as instruções do formador. A avaliação decorrerá em conformidade com o Regime Jurídico da Formação Contínua, bem como pela Carta Circular CCPFC-3-2007.

Modalidade

A formação realizar-se-á em regime de e-learning, com sessões de trabalho síncronas (por videoconferência) e assíncronas.

Em cada módulo, serão disponibilizados vídeos, documentação, links e bibliografia que permitirão aos formandos aprofundar o seu conhecimento sobre os temas.

As propostas de atividade de cada sessão promoverão o desenvolvimento de trabalho individual e/ou em grupo, nomeadamente através de exercícios interativos e sugestões de reflexão, a desenvolver no fórum, sobre as temáticas em causa. Será privilegiada a aplicação e a reflexão sobre a prática, numa ligação estreita com os contextos e as vivências profissionais dos formandos. As sessões incluirão, ainda, momentos e espaços de partilha de experiências e de discussão, através de fóruns online. O formador terá um papel facilitador, promovendo a reflexão sobre os temas e colocando questões de ordem teórica e prática a trabalhar em cada sessão. O acompanhamento, esclarecimento de dúvidas e apoio às atividades de aprendizagem far-se-á através de fóruns de discussão e correio eletrónico.

Acreditação

Esta ação de formação é acreditada pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua, em parceria com a Escola Superior de Educação (IPP), com 25 horas para efeitos de progressão na carreira docente.

Releva para efeitos da aplicação do artigo 8.º do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, para Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.

Cronograma


Ação: 02-03-2020 a 11-05-2020
Formador: Fernando Diogo
Sessões síncronas
01-04-2020 – 19h00 – Organização das situações de trabalho
08-04-2020 – 19h00 – Avaliação das aprendizagens
22-04-2020 – 19h00 – Boas Práticas (DAC)


Ação: 16-03-2020 a 25-05-2020
Formador: Inês Teixeira
Sessões síncronas
14-04-2020 – 19h00 – Organização das situações de trabalho
21-04-2020 – 19h00 – Avaliação das aprendizagens
05-05-2020 – 19h00 – Boas Práticas (DAC)


Ação: 13-04-2020 a 22-06-2020
Formador: Pedro Pereira
Sessões síncronas
12-05-2020 – 19h00 – Organização das situações de trabalho
19-05-2020 – 19h00 – Avaliação das aprendizagens
02-06-2020 – 19h00 – Boas Práticas (DAC)


As ações calendarizadas realizar-se-ão mediante um número mínimo de formandos inscritos.

Autores e Formadores

Ariana Cosme
Autor
Ariana Cosme

Doutorada em Ciências da Educação pela Universidade do Porto, é professora na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação na mesma universidade onde coordena mestrados, cursos de pós-graduação e formação contínua de professores e integra a coordenação do Observatório de Vida nas Escolas e do Programa de Mentoria.
É perita externa em escolas TEIP, PPIPs, avaliadora da IGEC na Avaliação Externa de Agrupamentos de Escolas. Foi consultora do Ministério da Educação para o Projecto de Autonomia e Flexibilidade Curricular de que é a avaliadora externa. É associada do Movimento da Escola Moderna Portuguesa desde 1980.
Autora de diversos livros e artigos, entre os quais Autonomia e Flexibilidade Curricular – Propostas e Estratégias de Ação e Cidadania e Desenvolvimento- Propostas e Estratégias de Ação (em coautoria com Rui Trindade), publicados pela Porto Editora.

Cursos
Fernando Diogo
Formador
Fernando Diogo
Doutorado em Ciências da Educação pela Universidade do Porto, é professor coordenador da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, lecionando, desde 1991, na formação inicial, contínua e especializada de professores e em mestrados disciplinas das especialidades do Currículo e da Organização Escolar. É presidente do Conselho Técnico-Científico da mesma escola, onde foi presidente do Conselho Pedagógico, coordenador da UTC de Ciências da Educação, coordenador do Mestrado em Administração de Organizações Educativas, coordenador da licenciatura em Educação Básica.

É perito externo em agrupamentos TEIP e consultor de formação e foi avaliador da IGEC na Avaliação Externa das Escolas (2008-2014). Foi diretor pedagógico da Escola Profissional Raúl Dória, subdiretor geral do ensino secundário, presidente do Júri Nacional de Recursos e presidente do Júri Nacional de Exames do Ensino Secundário nos anos de 1996 e 1997.

Autor e coautor de diversos livros e artigos, com destaque para os seguintes títulos: Projecto Educativo, Gestão Flexível do Currículo e Desenvolvimento Curricular, este último publicado pela Plural Editores.
Cursos
Inês Teixeira
Formador
Inês Teixeira
Doutorada em Ciências do Desporto (área de especialização em Desporto, Educação e Cultura) pela Universidade do Porto, é professora adjunta convidada na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, onde leciona unidades curriculares relacionadas com o currículo, a organização escolar, a inclusão e a avaliação e orienta projetos e dissertações de mestrado no mestrado em Educação – especialização em Administração das Organizações Educativas.

Foi coordenadora do Projeto de Articulação Curricular entre o Ensino Básico e o Ensino Secundário, entre 2007 e 2012, envolvendo cinco escolas e referenciado como uma “boa prática”, no relatório da avaliação externa (IGE, 2008), tendo sido também divulgado pelo Conselho Nacional de Educação no livro Estado da Educação 2010. Percursos Escolares.

Tem dinamizado, no âmbito dos Encontros Regionais da Autonomia e Flexibilidade Curricular, sessões sobre práticas de trabalho em DAC no Ensino Secundário, nomeadamente nos agrupamentos de escolas de Amarante, de Lousada e D. Maria II, em Braga.

É investigadora integrada no Centro de Investigação e Inovação em Educação (InED).

É autora e coautora de artigos científicos e capítulos de livros, entre os quais A identidade do professor: desafios colocados pela globalização.
Cursos
Pedro Duarte
Formador
Pedro Duarte
A terminar o doutoramento em Educação pela Universidade de Santiago de Compostela, concluiu já o Mestrado em Estudos Profissionais Especializados em Educação – Especialização em Administração das Organizações Educativas – e o Mestrado em Ensino do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico.

Tem colaborado como docente na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, nomeadamente em Unidades Curriculares associadas aos campos de estudo do currículo e da gestão escolar.

Autor de diferentes artigos e ensaios, a sua produção tem visado sobretudo temáticas associadas ao desenvolvimento curricular, organização educativa e, ainda, formação e identidade profissional docente.
Cursos